riddick-maldiltosinvasores

Confira uma pequena, porém, profunda viagem pelo universo do caçador noturno: Riddick.

A algumas semanas atrás eu conferi o ultimo (espero que não) filme da franquia “Riddick”. Filme do qual traz o personagem de volta as suas origens, como um “fora da lei” altamente perigoso e com um excelente preço pela sua cabeça; o que sempre atrai os mercenários da pior especie ao seu encalço.

Mas, antes de nos focarmos no ultimo filme em si. Não custa nada deixá-lo a par dos acontecimentos da franquia e seu “time-line”, o que é de extrema importância para que entenda o ultimo longa e também o universo do caçador.

– Eclipse Mortal (2000):

riddick-eclipsemortal-malditosinvasores

Aqui estamos, o começo de tudo. Em Eclipse Mortal o nosso querido Riddick ainda não era o protagonista da série e sim o antagonista, praticamente um vilão nos primeiros minutos. Mas, ao decorrer do genial filme você acaba percebendo que ele é apenas mais uma vitima do destino e que está tão ferrado quanto os outros passageiros da nave onde ele estava sendo transportado.

Digo que o roteiro é genial porque apenas nos minutos finais se percebe que o verdadeiro vilão é o planeta onde eles estão presos, e que alguns dos até então mocinho são tão perigosos quando o fora da lei que da nome à “futura” franquia, um Plot Twist que talvez seja um dos motivos do filme ter se tornado Cult.

– A Batalha de Riddick (2004):

riddick-malditosinvasores

O segundo filme, o mais caro e o melhor da franquia na minha opinião. A Batalha de Riddick primeiramente surgiu como a continuação de eclipse mortal, mas a pouco tempo o roteirista dos filmes revelou que ele séria uma especia de “O Hobbit” do universo do careca. Ou seja, uma spin-off que não teria “quase nenhuma” o projeto principal. Tudo porque ele imagina o universo do personagem com uma grande terra media, cheia de historia para serem contadas.

No segundo filme, para encurtar a historia, segue as cronicas de Richard B. Riddick, como ele tenta escapar de captura após os eventos mostrados no filme Eclipse Mortal, e detalhes de seu encontro com Jack e Imam, a sua fuga do planeta prisão crematória, e sua batalha com à frota Necromonger (roubei esse parágrafo do wikipedia, cara preguiçoso é uma merda…). O filme tem diversos elementos do primeiro e até mesmo personagens, porém toma uma proporção totalmente diferente tornando tudo uma grande “Batalha pela terra-média” onde os Necromongers representam o fim de tudo e Riddick à ultima esperança de liberdade do universo.

O filme, tristemente, acabou sendo tanto um fracasso de publico quanto de critica. Mas, contribuiu para o enriquecimento da obra e o aumento do interesse pelo universo. O que acabou tornando ele uma especie de “Star Trek” dos anos 2000, com uma legião de fãs para uma franquia que não dava lucros reais no cinema.

PS: Se você não sabe; todos o filmes de Star Trek foram fracasso de bilheteria mas o fãs amaram ele por partes.

– Riddick (2013):

Vin-Diesel-hunts-bounty-hunters-monsters-in-the-dark-in-debut-trailer-for-Riddick-1024x426

Novamente nós temos um produto do qual ser como paralelo aos livros de Tolkien. Esse ultimo (rezo muito para que não) longa transporta Riddick para suas origens, então, esse é o momento onde eu aplico o paralelo de que esse é o “Lá e de volta outra vez” do universo das cronicas de Riddick. Aqui retornamos ao elementos que consagram o personagem, com um planeta totalmente mortal, monstros saídos dos mais terríveis pesadelos humanos e um grupo de mercenários sedentos por uma boa grana pela cabeça do ultimo dos furianos.

Depois do ultimo fracasso de bilheteria os produtos e executivos da universal resolveram fechar as mãos para Vin Diesel, assim o projeto do terceiro filme ficou nas sombras por muito tempo. Até que depois de muita negociação e procura por investidores, diesel finalmente consegui juntar alguns trocados (até mesmo hipotecou à casa sua casa para isso) para produzir o terceiro longa. A premisa agora séria um bom retorno as origens, desse modo, o roteirista do primeiro filme começou à trabalha e por fim estregou um (ao meu ver) excelente terceiro capitulo.

Como o capital era curto, tudo no filme ficou menor. Assim menas sequencias de tiroteios e ambientes explosivos foram acrescentados ao filme, junto também aos monstros e efeitos em CG que ficaram vem básicos. Mas, sem afetar tanto o produto final. Diferente do que muitos disseram o filme não é um filme de ação pobre, na verdade ele é um grande sci-fi de base que retornou as suas origens humildes por falta de publico.

Falando agora do filme em si; ele é basicamente uma versão alternativa do primeiro. Com um roteiro mais simplista, mas não menos pior. Até uma maior quantidade de humor é acrescentada ao filme, o que faz as pessoas de apegarem mais facilmente a ele do que ao Eclipse Mortal. Os primeiros minutos do filme por sinal são quase um aprendizado de como sobreviver em um planeta desabitada, com riddick passando por maus bocados para se re-adaptar ao seu lado animal. Aqui temos mais personagens secundários interessantes que os anteriores (calma kyra, você ainda está no meu coração) e uma tripulação mercenária um pouco mais ilaria e por fim alguns minutos finais de extrema tensão; com Riddick quase passando dessa para a melhor.

Rodei, rodei e o que quero deixar claro com tudo isso é: O filme é bom. Não tem o glamour do segundo mas sua historia é valida para à cronologia. Todos devem conferir e talvez, quem sabe, se tornarem novos fãs do últimos dos furianos carenas. Assim, de modo a garantir os dois próximos-possíveis-filmes da franquia.

Um ultimo detalhe – só para os fãs – no segundo filme B. Riddick conta que anos atrás ficou preso em um planeta por quase 8 anos e acabou por ser “resgatado” por um grupo de mercenários do quais, obviamente, ele matou boa parte deles deixando apenas um único sobrevivente que acaba por captura-lo no “A Batalha de Riddick” e levando-o para crematória. Conto que acaba se perdendo nesse ultimo filme e quem sabe vá se revisitado no futuro.

Então é isso pessoas, o negocio é cruzar os dedos torcer por mais filmes.

Anúncios

3 comentários em “Redescobrindo; Riddick e a santa trilogia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s